Bombeiros chegam ao 1º subsolo de prédio que desabou no Centro de SP no 9º dia - NoticiaDaki - Informação de qualidade |
Bombeiros chegam ao 1º subsolo de prédio que desabou no Centro de SP no 9º dia - NoticiaDaki - Informação de qualidade |

Bombeiros chegam ao 1º subsolo de prédio que desabou no Centro de SP no 9º dia

Assessoria, 09/05/2018 17h09

  Imprimir
 
 (Foto: Assesoria) Ampliar imagem:  (Foto: Assesoria)
Foto: Assesoria

Os bombeiros entraram no 9º dia de buscas e remoção dos entulhos do desabamento do prédio Wilton Paes de Almeida, no Centro de São Paulo, nesta quarta-feira (9).

Durante a madrugada, 25 homens trabalharam nos escombros. Eles chegaram ao que seria o primeiro subsolo do prédio que desabou no dia 1º e não encontraram vida e nem sinais de vítimas mortais.

O local era considerado uma possível célula de sobrevivência. O prédio de 24 andares tinha dois subsolos.

Os bombeiros diminuíram o ritmo das escavações durante a madrugada devido à baixa visibilidade, e os trabalhos se concentraram na retirada dos entulhos já revirados. As buscas serão intensificadas durante o dia.

Segundo o capitão Marcos Palumbo, porta-voz dos Bombeiros, desde o início dos trabalhos já foram retiradas 2 mil toneladas de destroços do prédio que desabou. O entulho está sendo colocado por máquinas em caminhões.

Nesta terça (8), foram encontrados fragmentos e restos mortais de uma das vítimas. O material recolhido pertence a um adulto do sexo masculino, informou a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

A conclusão é de análise preliminar do Instituto Médico-Legal (IML). Segundo a pasta, os restos mortais "foram encaminhados para o Núcleo de Antropologia" do IML, "que irá realizar o exame de identificação humana".

O material genético da vítima será confrontado com DNA de parentes de desaparecidos.Também na terça-feira, as famílias que moravam no prédio começaram a receber o auxílio-aluguel, segundo a Prefeitura.

Os ex-moradores do Wilton Paes de Almeida que permanecem acampados no Largo do Paissandu reforçaram as barracas com lonas na noite desta terça.

Com a diminuição das temperaturas na capital paulista, eles reclamam de frio e de cansaço após mais uma noite a céu aberto.

Desaparecidos

A primeira vítima, encontrada na sexta-feira (4), foi identificada como Ricardo Oliveira Galvão Pinheiro, de 39 anos, o homem que morreu quando era resgatado.

Agora, os bombeiros buscam sete pessoas nos escombros:

•Francisco Dantas, de 56 anos;

•Selma Almeida da Silva, 40;

•Welder, 9, filho de Selma;

•Wender, 9, filho de Selma;

•Eva Barbosa Lima, 42;

•Walmir Sousa Santos, 47;

•Artur Hector de Paula, 45.

 

     

   © Copyright 2009 | 2018    Política de privacidade     Fale conosco  |   Anuncie conosco  |