Policiais do 7°BPM fazem parto de emergência e salvam bebê em Ariquemes - NoticiaDaki - Informação de qualidade |

Policiais do 7°BPM fazem parto de emergência e salvam bebê em Ariquemes

Assessoria, 26/06/2017 09h49

  Imprimir
 
 (Foto: Ariquemes190) Ampliar imagem:  (Foto: Ariquemes190)
Foto: Ariquemes190

Durante patrulhamento na tarde desta segunda-feira (26/06) no bairro Setor 11, em Ariquemes, a Guarnição de policiamento de trânsito foi acionada por populares que informaram que em uma residência havia uma jovem entrando em trabalho de parto, rapidamente os policiais chegaram ao local e constataram a veracidade dos fatos.

A jovem Aline Patrício de Oliveira (19 anos) estava deitada em uma cama e sentia fortes contrações e a criança começava o nascimento. 

Diante dos fatos e vendo o nervosismo de todos os familiares, a Guarnição adotou as seguintes medidas, conforme relato da ocorrência: “Primeiramente informamos todo o ocorrido para Central de Operações, a fim de dar conhecimento sobre o ocorrido, em ato continuo fizemos contato via telefone com o quartel do bombeiro local, todavia fomos informados que fizéssemos contato com a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), pois aqueles dispunham de médico, o que de fato, foi feito. Entre o contato feito e a chegada da equipe do Samu orientamos a parturiente que se acalmasse e que controlasse a respiração, solicitamos que a mãe da parturiente pegasse panos limpos para receber a criança, bem como continuávamos a conversar com a parturiente para que ela mantivesse a calma. A parturiente apresentava muitas dores, já quase desfalecendo, novamente foi orientada que mantivesse a calma e controlasse a respiração. Em certo momento vendo que a criança já havia apresentado a cabeça solicitamos que ela fizesse força, pedido que foi prontamente atendido e que culminou com o término do nascimento. Vendo que a genitora estava aparentemente bem voltamos as atenções para a criança, oportunidade em que constatamos que a mesma estava roxa e não chorava. Analisando a situação constatamos que a criança estava com o cordão umbilical enrolado e torno do pescoço, de imediato desenrolamos e adotamos os procedimentos dados pelo atendente do Samu, quais sejam, colocar a criança de cabeça para baixo e massagear as costas. Neste momento constatamos que a criança expeliu um líquido gosmento misturado com sangue e posteriormente chorou. Em continuidade, enrolamos a criança em um lençol e aguardamos a chegada da equipe do Samu. Quando estes profissionais chegaram, nos informaram que adotamos os procedimentos corretos e que tanto a genitora quanto a criança estavam bem”.

 

     

   © Copyright 2009 | 2017    Política de privacidade     Fale conosco  |   Anuncie conosco  |