Filhos de hoje, Pais de amanhã por Andely Bissoli - NoticiaDaki - Informação de qualidade |

Filhos de hoje, Pais de amanhã por Andely Bissoli

Início de ano letivo, pais preocupados com material escolar, bolsa e uniforme dos filhos.

Andely Bissoli Bissoli, 19/02/2014 22h00

  Imprimir
 
Infelizmente, nesse momento, é comum os pais acreditarem que estão fazendo o máximo como pais (Foto: Reprodução) Ampliar imagem: Infelizmente, nesse momento, é comum os pais acreditarem que estão fazendo o máximo como pais (Foto: Reprodução)
Infelizmente, nesse momento, é comum os pais acreditarem que estão fazendo o máximo como pais - Foto: Reprodução

Início de ano letivo, pais preocupados com material escolar, bolsa e uniforme dos filhos. Muitas vezes nem sabem como vão comprar, pois, a situação financeira não está boa, e na maioria das vezes não é só um filho, então, fica mais difícil ainda.

E os meninos já começam a dizer: quero caderno com a capa do “Ben 10”, a menina diz: quero caderno, mochila, estojo tudo da “turma da Mel”, então, esse é o momento em que os pais cometem um erro imenso, diria até que o maior erro na educação dos filhos, sacrificam-se de todas as maneiras, mas, compram o que os filhos exigem, sem ao menos lhes dizerem o quanto custa cada coisa.

Infelizmente, nesse momento, é comum os pais acreditarem que estão fazendo o máximo como pais, acreditam que dar o que os filhos querem, mesmo sem poder, é somente o que eles precisão.

Recusam-se em sentar com o filho e mostrar a realidade, muitas  vezes sentem-se culpados por não terem condições financeiras favoráveis,  e por isso se esquecem do que é mais importante.

Tudo errado! É aí que os pais começam a ser omissos, e então, nesse momento começam a perder o respeito e admiração que os filhos lhes têm e ao invés de dominar passam a ser dominados.

A cada dia surgem situações diferentes, as quais quem determina a resolução são os filhos, o que é insustentável, e que costumeiramente não termina bem.
Os pais começam então a acreditarem que são as leis que geram todas essas situações e ficam cada vez mais omissos e consequentemente impotentes diante dos filhos, acreditam que a justiça e os governantes são os responsáveis, pois, a lei diz que não se pode dar uma palmada se quer no filho, e dessa forma então se perguntam como educar?

É fácil colocar a culpa nos governantes, na escola, ou em qualquer pessoa e não fazer nada para orienta-los, ou, puni-los quando cometem erros, dessa forma, estamos agindo diretamente para que se tornem um desses adultos que vemos na televisão todos os dias, roubando, matando, estuprando e sabe-se Deus o que mais, esses que a gente “xinga” e fala que devem ficar presos pelo resto da vida.

Então é hora de parar e refletir. Somos pais e responsáveis por esses seres, que hoje são apenas crianças, o que queremos que sejam quando forem adultos?
Sei que cada um vai responder: professor, contador, advogado, médico, veterinário, farmacêutico, fazendeiro e outros mais, pois, somos pais e sempre queremos o melhor para nossos filhos.

Então é hora de parar e refletir. Somos pais e responsáveis por esses seres, que hoje são apenas crianças (Foto: Reprodução)

Então é hora de parar e refletir. Somos pais e responsáveis por esses seres, que hoje são apenas crianças (Foto: Reprodução)

Então é hora de parar, pensar e se perguntar, o que estou fazendo para que isso aconteça?  Participo sempre das reuniões na escola de meu filho? Quando a escola reclama de meu filho pelo comportamento, notas baixas, falta de respeito com professores e colegas o que eu faço? Qual é a minha reação? Sou um pai que levo meu filho à igreja, e juntos estudamos a bíblia? Já joguei futebol com meu filho ou atendi ao convite de minha filha para conhecer a casinha onde ela brinca? Aos fins de semana tiro um tempo para almoçar com minha família e depois conversamos como foi a semana de trabalho e de estudo, divido com meus filhos as dificuldades para mantê-los bem vestidos e alimentados e que faço isso com muito prazer porque acredito neles? Já contou a história de sua vida para seus filhos?

É pai, é difícil ser pai, e muitos dizem não existir uma faculdade que nos ensine isso.
Digo-lhes que sim, a faculdade da sua própria vida, mostre a eles como sofreu para chegar até aqui, como era sua vida, de seus irmãos e seus pais, mostre a eles o valor do dinheiro, o valor daquela Bolsa da “Turma da Mel” e do caderno com capa do “Ben 10”, ensine a eles o valor das pessoas o valor de ser e não apenas o de ter, pois, é preciso que o jovem se conheça, para que não precise passar a vida tentando ser e provar que é o que não é, pois, se isso não acontecer pai, se eles não aprenderem com vocês quantas gotas de suor é preciso para conseguir um real que seja eles nunca irão valorizar nem a maior fortuna do mundo.

Por fim, permaneço em dizer, somente você pai é responsável pelo seu filho, não transfira a função de educar para a escola, por que o professor ensina muitas coisas para seus filhos, mas valores, caráter, respeito, isso vem de berço, vem das experiências que se tem dentro de casa, e muito menos transfira essa responsabilidade para o governo, pois, somente você pai é quem vai sofrer ao ver seu filho morto na rua, preso ou em qualquer situação de risco, por isso plante agora para colher futuramente, plante respeito pelos mais velhos para que ele te respeite e respeite o próximo, plante solidariedade para que ele ajude ao invés de ser ajudado, plante princípios para que ele não se deslumbre com coisas mundanas e plante amor pai, para que ele te ame sempre.

 

     

   © Copyright 2009 | 2017    Política de privacidade     Fale conosco  |   Anuncie conosco  |